Criptomoedas: Saiba se esse investimento é para você

A cada dia que passa, mais pessoas se interessam por criptomoedas. E quem finge que não vê, perde grandes oportunidades de conquistar ótimos rendimentos. O mínimo que você precisa fazer para não se tornar um investidor “parado no tempo” é buscar por conhecimento sobre o assunto para conseguir identificar se as criptomoedas devem ou não fazer parte dos seus investimentos. 

Pensando nisso, elencamos algumas informações importantes para te ajudar a descobrir se investir em criptomoedas é para você.

O que é criptomoeda?

Antes de qualquer coisa, é importante deixar claro o que é uma criptomoeda, pois muitas pessoas têm dúvidas sobre esse assunto. De maneira resumida, criptomoeda é uma moeda digital que usa criptografia para viabilizar as suas transações. Ela não existe no mundo físico e para consegui-la é necessário vincular-se a uma corretora financeira, realizar o câmbio de criptomoedas ou minerá-las, o que não é algo acessível a todos por ser um processo um pouco mais complexo e que exige certo conhecimento em tecnologia. 

As duas principais criptomoedas da atualidade são Bitcoin (BTC) e Ethereum (ETH), e seus valores variam de acordo com a oferta e a procura no mercado. 

Conheça a criptomoeda como meio de troca

Por mais que ainda não seja aceita em todos os estabelecimentos, já conseguimos encontrar locais físicos e virtuais que admitem criptomoedas como forma de pagamento. Portanto, a sua utilização como meio de troca já é uma realidade que está em expansão, acredita-se que esse será o futuro das transações financeiras em todo o mundo.

Além de servirem como meio de troca, as criptomoedas também possuem a função de facilitar transações comerciais e de proteção de patrimônio contra variações do mercado, caracterizando essa moeda como reserva de valor.

Criptomoeda como forma de investimento

As criptomoedas, apesar de serem consideradas pelos especialistas como a opção mais imprevisível de investimento nos dias de hoje, principalmente quando se pensa no longo prazo, continuam sendo uma opção muito procurada por quem quer diversificar sua carteira de investimentos e vem conquistando cada dia mais novos adeptos.

Tanto criptomoedas quanto ações possuem algo em comum: a volatilidade. A grande diferença é que, enquanto empresas da bolsa possuem regulamentação e indicadores que viabilizam analisar o estado econômico da empresa, as criptomoedas não são totalmente regulamentadas e sua análise de potencial de valorização é feita com base em leitura de gráficos, cujo foco é identificar padrões de variações.

Além disso, por não serem controladas pelo Governo, as criptomoedas podem variar diariamente de acordo com a lei da oferta e da demanda, o que as torna bastante instáveis. 

Aprenda a investir em criptomoedas de maneira assertiva

É possui adquirir criptomoedas por meio de cotas de fundos de criptomoedas, ETFs (Exchange Traded Funds), negociação direta com corretoras especializadas, aceitando-as como forma de pagamento ou ainda minerando-as.

A alternativa mais simples para quem quer investir em criptomoedas, mas não se sente seguro para fazer isso sozinho, é adquirir fundos de criptomoedas em corretoras e plataformas de investimentos. E a forma menos comum é a mineração, uma vez que para realizá-la é preciso possuir computadores específicos e extremamente potentes, além de ser necessário fazer investimento, dedicar tempo e entender do processo de mineração.

É importante levar em consideração que estamos diante de um mercado em crescimento, porém ainda pequeno, vale a pena estudar sobre o assunto e entender de forma aprofundada cada opção possível para ter criptomoedas em sua carteira de investimentos. E se precisar de apoio, conte com a ajuda de assessores especializados no mercado financeiro. 

Compartilhe:

veja também: